Close
Close

No products in the cart.

Finalmente, as Fisgas

Finalmente, as Fisgas

Para nós canyoneers as Fisgas são um lugar quase mítico, pela sua dimensão, paisagem, inacessibilidade e tudo mais.

Situadas em pleno parque natural do Alvão, distrito de Vila Real em Mondim de Basto, são um dos ex-libris naturais do nosso país, e das maiores cascatas do sul da europa.

São como todos estes “spots” devem ser, acessíveis apenas a alguns, mais aventureiros ou infractores, que de vez em quando lá vão, e partilham. As dificuldades, os acidentes de percurso e suas alterações constantes fruto da força dos invernos, e providenciam também alguma “limpeza” e manutenção deste percurso, que é apenas um pequeno trecho de um dos últimos rios livres em Portugal, o Rio Olo. Que recentemente viu o seu destino e parcial destruição serem adiados juntamente com a adjudicação da barragem de Fridão.

Não podíamos ter tido melhor sorte neste fantástico dia de final de verão com temperaturas a rondar os 30º .

Demoramos um pouco mais do que o previsto, 6h.., ficámos cerca de 40 minutos á procura de uma ancoragem que sabíamos existir e deixámo-nos ficar algum tempo extra a usufruir toda a envolvência estonteante.

Estragámos cerca de 100 metros de corda, mesmo com os protectores era muito difícil, as ancoragens estão mal posicionadas e regra geral são muito antigas e rudimentares, mas faz parte. Voltamos para o ano, desta vez mais bem preparados, e talvez todos os anos pelo menos uma vez por ano, e montamos uma ou duas ancoragens novas por ano, só uma ou duas mais não. Devagar, com tempo, renovando e limpando, preservando e esperando que outros façam o mesmo.

Finalmente, as fisgas. Valeu a espera.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close