Close
Close

No products in the cart.

O Oráculo do Povo

O Oráculo do Povo

Oráculo; (substantivo masculino) Resposta dada por uma divindade, quando alguém a consultava; pessoa que supostamente vê o futuro; Quem sabe tudo sobre qualquer assunto; Individuo poderoso que exerce a sua autoridade através das suas palavras ou conselhos; a expressão de Deus através dos profetas.

-Isto são migas ou açorda?

– Depende, da zona do país. No Alentejo certamente será açorda, mas no Norte chamamos migas!

É sempre uma questão de perspectiva,  geográfica ou outra qualquer.

As verdades relativas, ou meias verdades, continuam a imperar como prato principal no menu político nacional.

Na casta de génios que gere o nosso país, que professam verdades inquestionáveis ao ponto de raramente terem dúvidas e nunca se enganarem. O Oráculo politico prevalece com uma solidez a toda à prova (?). O que era verdade ontem pode não o ser amanhã, dependendo do posicionamento geográfico (dentro da assembleia da republica) em que se encontrem. Apenas trocando de opinião consoante se encontrem no governo ou na oposição. Tipo jogo de futebol, em que se troca de campo ao meio tempo.

A acção face aos problemas é de uma proactividade espantosa, pois o oráculo já os tinha previsto, sempre! E obviamente “já estará em curso” um estudo, um planeamento ou uma comissão. Os escândalos e problemas que assolam a opinião publica diariamente, já estavam previstos há muito, apenas não tinham sido apresentados como tal.

Todos sabemos que dizer as coisas como são, não torna ninguém mais popular. Mas enganar o povo, “à cara podre”, com meias verdades, também não.

O nosso desleixo, o abuso da utilização de redes sociais e uma certa liberdade de imprensa, deixam-nos gradualmente com uma memória cada vez mais curta, ao ponto de por vezes, olharmos para estes problemas como não sendo nossos.

Talvez a solução seja uma governação “made in china”, sem eleições, em que apenas os melhores de cada área sejam escolhidos e o planeamento feito a 20, 30 ou 40 anos, em vez de termos que repetir os mesmos problemas de 4 em 4, ou assistir aos “Trumps” desta vida destruir o trabalho do antecessor.

Precisamos de sair da roda do ratinho…

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close